Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Aqui no Montijo...

O melhor da vida é... fugir

Aqui no Montijo...

O melhor da vida é... fugir

04.Fev.17

Trump, Trump e... Melania!

Não sei como é nas outras cidades do mundo mas nós no Montijo estamos saturados do modo como as televisões, os jornais e a internet tratam a governação de Donald Trump. Ouvímos comentários irónicos, catastróficos e, agora, com um tom de enorme indignação. Aqui já ninguém escuta comentadores nem atenta nas notícias sobre Trump, ainda assim sabemos o que se passa, seria necessário ser cego surdo e mudo para não darmos por nada. 

Numa das poucas tréguas do mau tempo (avaliado entre alerta vermelho e laranja por todo o país) saí para dar um passeio e dirigi-me ao que se poderia designar por centro do mundo e que é a Praça da Républica. Olhando para o imenso céu cinzento foi-me possível vislumbrar os grupos de nuvens brancas das quais caíam ocasionalmente aguaceiros, que o vento, demasiado forte, se encarregava de tornar indefensáveis, mesmo com guarda-chuvas robustos.

Assim, ao passar pela esplanada do Républica do Café, ouvi o que dois dos seus indefetíveis clientes falavam em voz mais alta do que a ventania os obrigava, e era atentamente escutado a toda a volta, pelos que queriam aproveitar o que restava da tarde ao ar livre.

– O Trump toma três tipos de medicamentos – dizia o que parecia ser o presidente daquela pequena assembleia: – Para combater a cor da pele alaranjada, para combater a queda do cabelo... e o outro já não me lembro.

Das outras mesas vieram sorrisos e olhares de cumplicidade.

– Que raio de homem toma medicamentos para a queda do cabelo? – perguntou alguém. 

Deixei-me ficar. Puxei uma cadeira e pedi um café.

– Os medicamentos são para para as doenças! – observou um cidadão com os cotovelos pousados sobre a mesa. – Não para a vaidade!

– A não ser que a vaidade seja uma doença... – sugeriu o presidente da assembleia.

– Não. A vaidade não é uma doença – repôs o cidadão da minha frente. – A vaidade é um pecado. Esse homem quer é ser bonito! 

Toda a gente riu de Donald Trump. Eu também.

– Quem nunca pecou, que lhe atire a primeira pedra. E quem já pecou atire-lhe uma pedra também, que eu não gosto nada dele – sentenciou o presidente.

Alguém murmurou qualquer coisa mas uma rabanada de vento impediu que se fizesse ouvir em boas condições.  

– O quê?

– Tentem não acertar-lhe na mulher, que me parece inocente. 

Concordámos que a mulher de Trump era inocente do pecado da busca de beleza. 

Recomeçou a chover e em poucos segundos a esplanada ficou vazia. Levantei-me. 

É assim que tratamos estes assuntos no Montijo, pensei. Reunimos, debatemos e deliberamos uma resolução. Desta vez decidimos que não se deve apedrejar Melania Trump, ela é boa, está... inocente!

2 comentários

Comentar post