Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Aqui no Montijo...

O melhor da vida é... fugir

Aqui no Montijo...

O melhor da vida é... fugir

13.Out.17

Vida selvagem

j.campião
Perseguir crocodilos no Nilo às duas da manhã é uma operação muito perigosa, e ainda mais a bordo de um pequeno bote apetrechado com um holofote suspenso de uma haste, à altura de um metro e oitenta, pensava Tomás. Ele mal sabia nadar, lembrou-se a propósito, enquanto se esforçava por manter-se atento aos mais pequenos movimentos da água, aos mais suaves balanços do barco. Não necessitava de olhar para o relógio para a imaginar no quarto, deitada sobre a cama, lendo uma (...)
06.Out.17

A celebração de Markino

j.campião
Pequeníssimas pérolas de suor luziam sobre a pele fina e macia de Diara. Nos seus olhos Markino via o reflexo da lua e todo o imenso céu africano salpicado de estrelas. Eram mágicos aqueles momentos em que conseguia permanecer unido a uma mulher até escutar o riso da retirada das hienas, os derradeiros lamentos dos predadores famintos e a inquieta agitação dos sobreviventes. Para retardar o orgasmo imaginava a deambulação daqueles animais, procurando-se uns aos outros, numa (...)
01.Out.17

A vida dos outros (3)

j.campião
― Metes-me nojo! ― murmurou Carlota ao passar. Senti-me humilhado, evidentemente. Há murmúrios que soam mais alto do que gritos, há murmúrios que cospem raiva entre as palavras, como o dela. Levantei a cabeça, persegui-a até à porta da rua como um cão acossado, e lembrei-me do dia em que me olhou nos olhos e disse que a minha vida iria acabar mal. Só faltava ela, já todos os outros me odiavam. Havia uns vinte minutos que vinha a observar os dois jovens sentados a uma das (...)
20.Set.17

O melodrama de Carlota (2)

j.campião
  No dia em que se cruzou com Rafael, Carlota previu que ia morrer à frente do balcão da loja com um tiro e uma dor no coração, e isso nada teve de romântico. O mais estranho é que ele lhe pareceu uma pessoa normal. Habituada a decifrar a vida dos outros, Carlota, impotente perante a fria exposição da sua fatalidade, voltou a interrogar-se sobre quem ou o que raio é que decide que se morra! Quem ou o que raio é que decreta que se adoeça? Quem ou o que raio é que havia (...)
28.Ago.17

A mulher das mamas grandes (1)

j.campião
Escolhi a mesa enquanto passava os olhos pela clientela da pastelaria. Havia um casal de idosos; um sujeito de fato e gravata com um tablet ligado e um dossier aberto sobre a mesa, ao lado de uma chávena de café vazia; havia mulher de costas voltadas para mim e dois adolescentes a que não dei maior atenção. O resto eram os habituais daquela hora do dia, cujos pensamentos e raciocínios já estava farto de ouvir e nunca me haviam prometido qualquer evolução… De um modo geral, as (...)
14.Ago.17

A minha fuga

j.campião
Está um calor insuportável!Podia voltar para o escritório e refugiar-me sob o aparelho de ar condicionado até à hora de expediente, há colegas que o fazem. Há até quem traga de casa capsulas de café e use a máquina da copa para não sair. Mas eu não. ― Preferes ir lá para fora apanhar este calor? ― pergunta o Marques, que me leva mais cinco anos de serviço.Fujo. Tenho que fugir mesmo num dia assim, abrasador, disposto a reduzir o meu almoço a uma simples sandes de pasta (...)
10.Ago.17

O efeito das borboletas

j.campião
― Estou a pensar deixar o emprego ― disse e calculei que, se encurtasse a consulta, ainda teria tempo para ir beber um café à Mimosa e comer um pastel de nata... morno...― Encontrou outro?― Não.Já sabia que ele me iria perguntar se tinha deixado de fazer a medicação. Por isso sorri antes de responder que sim. E para que não houvessem quaisquer dúvidas completei: ― Deixei.― Por alguma razão? ― quis ele saber.Há dois anos que pago uma enormidade para este tipo me (...)
16.Jul.17

Uma velha fotografia

j.campião
- O Ventura disse-me que passaria por cá… - ouvi. Fiquei atento. - Não acredito muito nesse tipo... Creio que nunca me interessou saber se o que o Ventura diz alguma vez foi verdade, se mente sempre ou se intermeia a realidade com a sua fantasia. Para mim, o Ventura é o Ventura, e isso não obedece a pressupostos. O Ventura tem estatura mediana, talvez mais para o baixo e, por estes dias, aparenta já uns sessenta e tal anos de misteriosos vincos faciais sobre uma tez morena, com (...)
28.Jun.17

Brandão

j.campião
Parece ser ponto assente que Brandão está internado no hospital do Barreiro, quanto ao resto é tudo demasiado dúbio para ser levado a sério. Uns dizem que fraturou o colo de fémur, outros dizem que lho fraturaram. Há quem avente que o problema é a fibrose pulmonar contraída na fábrica da cortiça, embora os mais maldosos jurem ser venéreo.Não sei se alguma vez houve homem tão secretamente odiado no Montijo quanto Brandão. Tão odiado que, na realidade, poucos há que (...)
25.Mai.17

A extinção dos dinossáurios

j.campião
É o último sábado do mês e vagueio por entre as bancas da Feira de Antiguidades e Velharias. Olhos os relógios, moedas, pratos, eletrodomésticos e um sem número de outros artigos que não me prendem a atenção. Paro e refugiu-me no céu, sobre a copa das árvores salpicadas de folhas cor de violetas... De repente, dou pelo cheiro de um perfume arrastado pela brisa fresca da manhã e procuro instintivamente por Júlia. Não a encontro. Não distingo sequer a mulher que usa o seu (...)